CULTURA DE ATENDIMENTO

Faça do bom atendimento a sua marca pessoal

O atendimento faz parte do relacionamento de todo ser humano. Fazer com que seu atendimento pessoal seja sua marca é um desafio para todos, pois a primeira impressão realmente é a que fica marcada sobre você. Um atender rígido, ignorante, sem paciência, com sorriso no rosto, prestativo e atencioso pode afastar ou aproximar pessoas do seu convívio e identificar a sua “personalidade”. Quando tratamos empresa e cliente, o atendimento é a parte mais importante para fidelização. Já não basta simplesmente oferecer bons produtos, o atendimento pré e pós-vendas é que garantem uma continuidade na relação entre empresa e cliente. Faça essa análise e tenha essa percepção: qual é a palavra que as pessoas enxergam quando falam de você? Já avaliou sua imagem por esse ângulo, como anda sua rede de relacionamentos, como anda a sua marca pessoal? Afinal, quem nunca deixou de comprar um produto ou serviço por ter um péssimo atendimento?

Você quer ser feliz ou ter razão?

Essa pergunta nos remete a pensar em nossa vida, como estamos vivendo os dias no serviço, em nossa casa e em nossos relacionamentos. Preferimos ser felizes sem pensar no outro? Preferimos ter razão ser pensar no outro?

Ser feliz é individual, pertence ou não a você, é intransferível. Você pode até compartilhar momentos de felicidade com alguém, mas ser feliz é com você. Ter a razão em determinados momentos nos traz felicidade ou não? Quem nunca viveu ou disse para alguém: eu disse para você entrar nessa rua, ou colocar essa camisa, ou fazer desse modo. Quando esse alguém não faz, você diz para você mesmo: eu falei… O que não podemos fazer é ter a razão e evitar os conflitos, pensando que vamos ser felizes por evitar “brigas” e opiniões diferente. Toda divergência de opiniões gera conhecimento e sabedoria.  O que temos que analisar é o momento, cada situação. Vale a pena se desgastar para ter razão ou ficar calado e ser feliz? William Shakespeare disse: “ser ou não ser, eis a questão”. Eu deixo para vocês: ser feliz ou ter razão, eis a questão.

 Empatia: o melhor jeito de entender o cliente

No cenário global, a melhor forma de entender o que o seu cliente precisa é se colocar no lugar dele.  A empatia é a melhor forma para conhecer o seu próximo e compreender emocionalmente o estado de outra pessoa. Assim é possível sentir na pele o que realmente o seu cliente quer. Agindo com empatia fica fácil e agradável nosso dia a dia no trabalho. Essa habilidade é um dever de todos que têm como alvo a satisfação total do cliente.